A história das Eleições no SANTOS FC

50 anos de eleições no SANTOS FC, contados com inúmeras reportagens, vídeos e fotos.

O mais completo dossiê sobre as eleições do clube já produzido, repleto de histórias que de tão parecidas com as atuais, nos levam a refletir.

Leitura obrigatória para os sócios que vão votar dia 12. Vote Consciente.

“Um povo que não conhece sua História está fadado a repeti-la.” (Edmund Burke)

1945 até 1967

Athié Jorge Coury na chapa única foi eleito por aclamação.

1969

Athié Jorge Coury da situação teve 835 votos contra 130 votos também da chapa de situação.

1971

Vasco José Faé teve 742 votos contra 537 votos dados a oposição comandada por Athié Jorge Coury.

12/01/1973

Vasco José Faé teve 347 votos – chapa única.

18/10/1975

O ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, coloca seu voto na urna durante as eleições para eleger o novo Conselho Deliberativo do Santos FC para o biênio 1975/1976.

Modesto Roma teve 705 votos contra 687 votos dados a Oposição cuja chapa tinha o nome de Olga Coury.

A oposição da época, a chapa Olga Coury, chegou a reclamar que a eleição daquele ano foi perdida por apenas 18 votos e que esses foram de algumas pessoas associadas que votaram de forma irregular. No fim da disputa, os membros da oposição foram avaliar a apuração no antigo Restaurante Baleia, já os da situação, foram comemorar a vitória na residência do renomado empresário Carlos Caldeira.

17/03/1978

Rubens Quintas teve 1223 votos contra Milton Teixeira que teve 724 votos.

Rubens Quintas, virou sócio do Santos em 1945. Presidente do Santos na gestão 78/82, concorreu com o grande amigo Milton Teixeira candidato da situação Modesto Roma.

Foi na gestão dele, com Vice Presidente de Futebol Profissional, José Eli Miranda, que o Santos voltou a ser campeão Paulista depois da era Pelé, com os Meninos da Vila.

Na foto, o eterno Gerente Zito, Corte Real e Rubens Quintas.

Foto/texto: Wesley Miranda/Assophis


Placar Magazine – 13 de jul. de 1979 – Página 18

1981

Rubens Quintas reeleito contra o Álvaro Bandarra.

Placar Magazine 31 jul. 1981

21/06/1982

Assume Ernesto Vieira da Silva após renuncia de Rubens Quintas Ovalle.

Após o presidente Rubens Quintas ser eleito um ano antes, decidiu renunciar ao cargo, dando lugar a Ernesto Vieira da Silva. A atitude gerou protesto por parte do então presidente do Conselho Deliberativo, Vicente Cascione. No dia 21 de junho, logo após Ernesto assumir, Cascione se demitiu por ser contrário a candidatura e prometeu que nunca mais voltaria a ser conselheiro do Santos. Como protesto, deixou a carteira de Conselheiro em cima da mesa do Conselho Deliberativo.

Placar Magazine 28 jan. 1983

13/01/1984

Eleição só no Conselho Deliberativo. Eleito Milton Teixeira com 192 votos.

Placar Magazine 13 jan. 1984
Placar Magazine 5 jul. 1985
Placar Magazine 5 jul. 1985
Placar Magazine dez. 1986
Placar Magazine dez. 1986

12/01/1987

Eleição só Conselho Deliberativo. Eleito Manuel dos Santos Sá com 172 votos.

Placar Magazine – 19 de jan. de 1987 – Página 57
Placar Magazine 23 mar. 1987

08/03/1988

Manuel dos Santos Sá renunciou. Entrou em seu lugar por dois meses Otávio Alves Adegas.

04/04/1988

Miguel Assad Maccol eleito com 144 votos – Chapa Renovação – votação só Conselho Deliberativo.
Luis de Souza Jr. teve 115 votos.

Placar Magazine 2 set. 1988
Placar Magazine 17 mar. 1989
Placar Magazine 17 mar. 1989

08/01/1990 

Antônio Aguiar Filho – eleito com 1091 votos – Chapa União Alvinegra.
Miguel Assad Maccol Filho com 850 votos.

07/11/1992 

Marcelo Teixeira – Eleição simbólica no Conselho – chapa única.

07/01/1994

Eleição Simbólica no Conselho Deliberativo. Miguel Kodja Neto.

29/11/1994 

Samir Abdul Hack toma posse depois que Miguel Kodja renunciou.

12/01/1996

Eleição Simbólica no Conselho Deliberativo. Samir Abdul Hack.

Placar Magazine mar. 1996
Placar Magazine mar. 1996
Placar Magazine jul. 1996
Placar Magazine jul. 1996

14/01/1998 

Samir Abdul Kack – 186 conselheiros votos.
Antônio Aguiar Filho – 70 conselheiros votos.

12/12/1999 

Marcelo Teixeira – Novos Rumos 1288 votos – Oposição
José Paulo Fernandes – Tradição Alvinegra 852 – Situação
Brancos: 02 – Nulos: 04 votos.

Na disputa entre Marcelo Teixeira e José Paulo Fernandes, a votação foi adiada em 12 dias por ordens judiciais. O motivo foram as brigas que aconteceram no primeiro dia e tumultuaram a votação.

Sobre a questão dos 61 conselheiros que foram efetivados, mencionada na matéria acima, nessa reunião do conselho foi discutido, a partir de 1:30 s:.

02/setembro/2001

O vice-presidente do Santos, Norberto da Silva, disse ter estranhado o fato de a manifestação ter ocorrido ontem, dois dias depois da partida. Ele relacionou o episódio à eleição para a presidência do clube, para a qual já existe pelo menos uma chapa de oposição.
“No domingo, depois do jogo, não houve protesto. É surpresa isso ocorrer a pouco mais de 30 dias de um processo eleitoral”, disse.

Eleições 2001

01/12/2001
Marcelo Teixeira da chapa Rumo Certo teve 1083 votos contra 871 votos dados a Fernando Silva da chapa Resgate.
05 votos brancos e 01 voto nulo.

ELEIÇÕES 2003

06/12/2003
Marcelo Teixeira da chapa Rumo Certo teve 1525 contra 990 votos dados a Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro da chapa Resgate.
05 votos brancos e 06 votos nulo.

Placar Magazine jul. 2004
Placar Magazine abr. 2005
Placar Magazine abr. 2005
Placar Magazine abr. 2005
Placar Magazine abr. 2005

ELEIÇÕES 2005

10/12/2005
Marcelo Teixeira da chapa Rumo Certo teve 1.335 votos contra 748 votos de Paulo Schiff da chapa Resgate Santista.
02 votos nulos.

ELEIÇÕES 2007

08/12/2007
Marcelo Teixeira da chapa Rumo Certo teve 1367 votos contra 617 votos dados a Paulo Schiff da chapa Santos Eterno.
14 votos nulos e 01 branco.

Placar Magazine ago. 2009

Placar Magazine ago. 2009

ELEIÇÕES 2009

história completa no link acima.
11h00m – Flagramos uma FRAUDE na eleição do Santos. Um rapaz votou com o documento do  pai. Foi preso na mesa de votação, mas depois correligionários de Marcelo Teixeira, com truculência, conseguiram retirá-lo do local. Sai correndo atrás dele e consegui filmar e falar com o autor da fraude. Recebi ameaças, mas continuo por aqui.  O clima é pesado.
11h01m- Questionei Marcelo Teixeira sobre o caso.  Ele tentou dizer que era mentira. Disse a ele que testemunhei o fato. Nervoso, ele disse que quero arrumar “fraude” na eleição. Respondi que a fraude já foi constatada, e filmada por nossa equipe.
11h07m – Correligionários de Luis Álvaro discutem com o pessoal de Marcelo Teixeira por causa da fraude. O clima esquentou
11h10m – Rubens Quintas, ex-presidente do Santos: “Isto é uma vergonha, quando fui presidente este tipo de coisa não acontecia. Este cara tem que ser punido”, disse sobre o rapaz que votou em nome do pai.
11h14m – Luis Álvaro indignado diz: “Nestas eleições, diferentes das passadas, colocamos gente mais qualificada para monitorar estas situações. Temos um delegado em nossa equipe e ele já está tomando as providências legais sobre o lamentável fato que, infelizmente, já era esperado.
12h42m – Marcelo Teixeira me ofende quando chego ao lado para escutar sua entrevista a rádio Jovem Pan. Diz que sou folgado e pede para seus seguranças impedir a minha proximidade de sua entrevista. Uma vergonha.
12h49m – Aldo Neto, assessor de Marcelo Teixeira, tenta tirar a câmera de minhas mãos com truculência. Me ofende e puxa com força o meu braço. Reajo, evito sua ação e continuo filmando. Ele se posta na frente de Teixeira, durante a a entrevista a Jovem Pan, como um cão de guarda. O assessor de imprensa do Santos passa por trás e também me ofende, Aldo volta a tentar tirar a câmera de minha mão. “Não adianta, rapaz, Não tenho medo de truculência”, digo a ele. Marcelo Teixeira assiste a tudo.”

05/12/2009

Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro da chapa O Santos pode mais teve 1882 votos contra 1129 de Marcelo Teixeira da chapa Rumo Certo.
01 voto branco e 12 nulos.

Quando Marcelo Teixeira e Luis Alvaro Ribeiro conferiam a apuração da sexta urna, o Salão de Mármore da Vila Belmiro foi tomado por uma briga entre torcidas organizadas. Para conter o tumulto, sprays de pimenta foram utilizados, embora não houvesse a presença da Polícia Militar. Depois da confusão, a contagem dos votos prossegiu e Luis Alvaro venceu.

ELEIÇÕES 2011

03/12/2011
Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro da chapa Crescendo 100 parar teve 3.365 votos contra 503 de Reinaldo Guerreiro da oposição.
12 votos brancos contra 09 nulos.

06/08/2013

“Queremos la verdade. Cuanto fue Neymar?”, questionaram os torcedores em uma das faixas. “Laor banana” e “Fora engomadinhos do C.G. Para o bem de vocês e do S.F.C”, escreveram em outra, num claro tom, de ameaça. Os torcedores presentes na Vila Belmiro nesta noite são de um grupo chamado Movimento Popular Acorda Santista, que diz ser independente de torcidas organizadas.

Entre as principais cobranças dos revoltados, estão ataques ao Comitê Gestor, grupo de sete membros que comanda o Santos junto com o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro e o vice-presidente Odílio Rodrigues. Também foram observadas faixas contra o ex-presidente Marcelo Teixeira, que seria “farinha do mesmo saco” dos membros do Comitê Gestor.

15/05/2014

24/07/2014 

Do UOL, em Santos

24/07/2014 23h22

Em reunião do Conselho Deliberativo na noite desta quinta-feira, na Vila Belmiro, os conselheiros do Santos reprovaram o voto pela internet para as eleições, que ocorrem em dezembro deste ano. Depois de aproximadamente 1h30 de discussão, a proposta de votação on line foi rejeitada por 85 votos a 80, com uma abstenção.

Desta maneira, o processo eleitoral do clube segue no modelo tradicional, ou seja, presencial. “Hoje o impossível aconteceu. Inclusive, conseguimos reverter os votos dos conselheiros que eram favoráveis a eles. Os quatro grupos de oposição (Terceira Via Santista, Tradição Santista, Santo Sempre Santos e Resgaste Santista)  se uniram porque estavam preocupados com o Santos. A situação estava apenas preocupada com a questão política”, disse o conselheiro Orlando Rollo, defendor do veto à votação virtual.

A rejeição ocorreu sob tensão depois da denúncia de irregularidades no cadastro de sócios. A ponto de existir no quadro associativo nomes bizarros, como os de Don Corleone, mafioso do filme o “Poderoso Chefão”, o ditador chileno Augusto Pinochet, o gângster Al Capone, de Alexandre Nardoni, preso por matar a filha Isabella, e até de Edgar Baez, atacante paraguaio que o Santos contratou por engano nos anos 90.

A oposição alertava para a possibilidade de fraude com o voto à distância e trabalhou para convencer os conselheiros a não aprovar o voto pela internet. Os grupos oposicionistas do clube, inclusive, criaram um movimento intitulado “Vem Pra Urna Santista” com a intenção de convencer os conselheiros.

A reunião foi bastante quente. Os grupos de oposição compareceram à Vila Belmiro para protestar. Eles distribuíram panfletos na porta do estádio que pediam aos conselheiros a votar contra ao voto pela internet. Gritos de guerra também foram entoados contra a gestão do presidente Odílio Rodrigues. 

Ainda nesta quinta-feira, à tarde, a oposição divulgou um vídeo questionando o esclarecimento do Santos de que os sócios irregulares foram bloqueados em fevereiro deste ano, como alegou o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Paulo Schiff.

Um dos integrantes do movimento “Vem Pra Urna Santista”, o advogado Leandro Weissmann, foi ao clube com uma câmera escondida na última quarta-feira e abordou uma funcionária, que confirmou que o número da carteirinha de Vito Antonio Andolini, personagem mafioso conhecido como Don Corleone, no filme “O Poderoso Chefão”, continua no sistema de sócios do clube. Paulo Schiff explicou após a reunião que os nomes constavam na secretária do clube porque não foram cancelados, apenas bloqueados para averiguação.

O Santos confirmou que existia irregularidades em seis mil carteiras de associados e que mil delas ainda passam por investigação. Outros 49 sócios investigados possuem nomes fictícios que causaram espanto em oposicionistas, conselheiros e torcedores do clube.

29/07/2014 

Na apresentação, a diretoria também mostrou indícios que comprovariam que membros da Terceira Via Santista seriam os responsáveis pelas ameaças feitas a membros do Comitê de Gestão pelo Movimento Popular Acorda Santista, que chegou a chamar Odílio Rodrigues de bígamo. 

O perfil no Facebook que divulga as ameaças e até se identificou em uma delas é falso e, de acordo com a diretoria do Santos, foi criado por Mario Barbosa (o nome fictício volta a aparecer nos slides).

Após a apresentação, Odílio Rodrigues se pronunciou e chegou a chorar quando falou das ameaças que sofreu. Ele lamentou o fato de ter que lidar com polícia sendo presidente de um clube grande.

– Quero dizer a vocês que me sinto constrangido. Nunca imaginei que sendo presidente de um clube da grandeza do Santos teria que tratar de assuntos de polícia, de malfeitores, e não me sinto preparado na vida para tratar sobre esse tipo de assunto. Mas vi, há cinco dias, o nome do Santos exposto da pior maneira possível nos jornais, televisões e blocos esportivos.

Um dos líderes da Terceira Via, o conselheiro santista Orlando Rollo afirma que a diretoria pode estar manipulando dados para incriminar o grupo opositor.

– Eles devem estar manipulando para incriminar algumas lideranças da oposição. Isso é banal Estão fazendo assim: pegaram a mulher traindo o marido no sofá e querem culpar o sofá. Quem faz as carteirinhas é a situação, não a oposição. Quem faz a carteirinha é quem está no comando do Santos.

Entenda o caso

A Terceira Via Santista, um dos grupos de oposição do Santos, protocolou na Polícia Civil, semana passada, um pedido de instauração de inquérito para investigar uma denúncia de que seis mil carteiras frias de supostos associados “fantasmas” teriam sido emitidas para fraudar a eleição presidencial do clube, marcada para dezembro.

http://globoesporte.globo.com/sp/santos-e-regiao/futebol/times/santos/noticia/2014/07/diretoria-do-santos-ve-ligacao-entre-socios-fantasmas-e-oposicao.html

ELEIÇÕES 2014

Aqui pela primeira vez mais de uma chapa foi pro conselho, depois das alterações no estatuto 2011.

No dia marcado pra eleição houve fraude e a votação foi cancelada e adiada pra semana seguinte, prejudicando centenas de sócios que tinham viajado de longe e não puderam retornar na segunda votação..

http://globoesporte.globo.com/sp/santos-e-regiao/noticia/2014/12/apos-pane-nas-urnas-eleicao-do-peixe-e-adiada-para-o-proximo-sabado.html

Modesto Roma Jr. recebeu 1.321 votos, à frente de José Carlos Peres, com 1.139 e Fernando Silva, que teve 1.077. As chapas destes três candidatos irão compôr o conselho deliberativo do clube, já que alcançaram ao menos 20% do total de votos. Nabil Khaznadar, que recebia o apoio da atual gestão, do presidente Odílio Rodrigues, teve 735 votos, em último lugar, atrás ainda de Orlando Rollo, que recebeu 855 votos. 

ELEIÇÕES 2017

José Carlos Peres, com 1.851 votos, frustrou a tentativa de reeleição de Modesto Roma Júnior.

Em segundo, com 1.661 votos, empatados Andres Rueda e Modesto Roma Jr.

Nabil Khaznadar ficou em último, com 495.

Por GloboEsporte.com — Santos, SP
21/03/2018 18h24

José Carlos Peres continua na presidência do Santos. Neste sábado, em assembleia-geral realizada na Vila Belmiro, os sócios do clube reprovaram os dois pedidos de impeachment contra o presidente – o mandato dele termina no fim de 2020.

Peres era alvo de duas ações que poderiam tirá-lo do cargo:

  • A primeira apontava como irregular uma portaria publicada pelo presidente, definindo que todas as contratações do Santos deveriam ser decididas por ele, ignorando o Comitê de Gestão, principal órgão administrativo do clube. RESULTADO: 2.001 contra o impeachment, 1.155 a favor do impeachment, oito nulos e um branco; total de votos: 3.165
  • Na segunda, Peres foi acusado de ser sócio de uma empresa de agenciamento de jogadores, o que é proibido pelo estatuto do Santos. RESULTADO: 2.064 contra o impeachment, 1.088 a favor do impeachment, 11 nulos e oito brancos; total de votos: 3.171

Por Arthur Faria* e Gabriel dos Santos — Santos, SP

29/09/2018 

05/novembro/2020

05/novembro/2020

Orlando Rollo assumiu o clube interinamente no fim de setembro e fez mudanças na base. No sub-20, por exemplo, os irmãos Aarão e André Alves, filhos de Manoel Maria, retornaram.

“Santos era cabide de emprego do Peres (José Carlos, presidente afastado), acabamos com a mamata e a boquinha. Trouxemos ex-jogadores que fizeram história, como Flavinho, Nenê Belarmino, Marcelo Fernandes, Marcelo Passos, Aarão e André Alves. Dois (Aarão e André) que sofrem no sub-20, pegaram time tenebroso. Era time de empresário, esdrúxulo. Só vai dar resultado a partir do ano que vem. Tiramos os apadrinhados e trouxemos quem fez história e foi demitido pelo Peres em 2018. Funcionários com conhecimento técnico”, explicou o presidente.

https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2020/11/20/como-votarao-os-candidatos-a-presidencia-do-santos-no-impeachment-de-peres.htm

“Preciso que os sócios que pensam no bem do clube vão votar, caso ocorra a votação. E que nos ajudem a estancar a sangria que esse interino abriu nas veias do nosso clube”, conclama o presidente afastado. “Todo vice é assim. Aceita compor, aceita o cargo, se diz comprometido com o projeto, quer ajudar, quer o bem do clube. Depois que vence, cresce o olho, não quer mais ser vice e procura de todas as formas tirar o presidente para assumir o cargo”.”

“A compra do zagueiro Cléber Reis foi um assalto aos cofres do Santos. Compraram um jogador com lesão crônica, sustentada por um contrato malfeito. Quem fez a negociação a pedido do Modesto Roma está dentro do Santos hoje, levado por Orlando Rollo.”

“O que estranho é o interino estar desesperado para vender Lucas Veríssimo. Ele renovou de novo o contrato do atleta e comprou 5% dos direitos. Por que essa transação estranha e agora essa sangria desatada para negociar nosso zagueiro em várias parcelas? Deixo um alerta: o Taveira está novamente de volta ao clube. O interino anuncia dificuldades para vender facilidades. Tem exposto o clube diariamente. É um bufão.”

Andrés Rueda

“Em enquete realizada em nosso aplicativo, 95% dos usuários se declararam a favor do impeachment. Com isso, mais uma vez implementamos a proposta de nossa chapa de ouvir o sócio e o torcedor santista já durante a campanha. Durante os dois anos e nove meses em que esteve à frente do Santos FC, a gestão Peres foi marcada pelo desrespeito ao Estatuto Social do clube, pela falta de transparência com o associado e pelo não cumprimento de acordos financeiros, o que quase nos levou a uma inédita perda de pontos no Campeonato Brasileiro. A lista de contratações não pagas por Peres é extensa: Felipe Aguilar, Yeferson Soteldo e Christian Cueva são exemplos de casos levados à FiFA.

Tais atos de gestão temerária foram responsáveis pelo desgaste da imagem do Santos FC e pela perda de credibilidade do clube no mercado.”

Daniel Curi “Votarei pelo impeachment. É impossível alguém em sã consciência desejar o retorno de José Carlos Peres, após tudo que já foi mostrado que ele fez no clube.”

Esmeraldo Tarquínio “Em relação ao meu posicionamento quanto à assembleia do dia 22/11, que decidirá o futuro de José Carlos Peres, cabe relembrar que eu fui o autor de um dos pedidos de impedimento dele em 2018. A minha posição não mudou. Muito ao contrário: a minha convicção se consolidou pelo que vem acontecendo com o Santos nesses dois anos. Os associados, que em 2018 tiververam uma compreensão diversa do nosso pedido, puderam ver e perceber o estrago feito nesse período. Sendo assim, o meu voto será pelo seu afastamento definitivo.”

Fernando Silva “Votarei pelo impeachment, a favor da saída do Peres. Ele nunca teve condições de gerir o Santos. Uma pena o clube ter passado por suas mãos.”

Milton Teixeira Filho Foi questionado pela reportagem, mas não respondeu até o momento da publicação desta matéria.

Ricardo Agostinho “Uma administração com dois péssimos gestores. Um já saiu, vai ser ratificado no domingo, e o outro sai em 31 de dezembro. Enfim, que o Santos consiga sobreviver até lá.”

Rodrigo Marino Foi questionado pela reportagem, mas não respondeu até o momento da publicação desta matéria.

A Torcida Jovem do Santos compareceu na Vila Belmiro neste domingo, em dia de votação pelo impeachment do presidente afastado José Carlos Peres.
A organizada do Peixe é a favor do afastamento definitivo de Peres. O vice-presidente Orlando Rollo assumiu interinamente em setembro. E a eleição será no dia 12 de dezembro.
“Se o Peres não vazar, o pau vai quebrar” e “Peres vagabundo, respeite o Santos, o maior time do mundo” foram dois dos gritos da Torcida Jovem. Houve aglomeração e muitos não estavam com máscara.
A assembleia teve início às 12h e será encerrada às 18h. Se a maioria simples (metade + um) votar “sim”, Peres terminará seu mandato três semanas antes do fim.


Os candidatos no pleito de dezembro são Andrés Rueda, Daniel Curi, Fernando Silva, Milton Teixeira Filho, Ricardo Agostinho e Rodrigo Marino.

Presidente afastado no Santos, José Carlos Peres não compareceu à assembleia para decidir ou não pelo seu impeachment neste domingo, na Vila Belmiro.

A votação ocorre das 10h às 18h para confirmar ou não a decisão do Conselho Deliberativo. O vice Orlando Rollo assumiu interinamente no fim de setembro. E a eleição será no dia 12 de dezembro.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Peres explicou o motivo de mais uma ausência. Vale lembrar que ele não participou das últimas reuniões do Conselho nem para se defender virtualmente.

“Circo montado, ônibus pago e à disposição de torcida organizada, clima de ódio e intolerância. Aglomeração na entrada para votação, com a maioria sem máscara. Cânticos ameaçadores e desrespeitosos. Uma injustiça que mancha a história do clube. Não dá para arriscar a vida”, disse o presidente afastado.

22/11/2020 18h43

Os sócios do Santos votaram em assembleia geral na Vila Belmiro hoje e decidiram por esmagadora maioria colocar um fim ao mandato do presidente José Carlos Peres. 93,4% dos associados que votaram foram a favor do impeachment do cartola. No total, foram 1005 votos pelo impeachment e 67 contra, além de dois nulos e dois brancos.

Transparência – SANTOS FC
https://www.facebook.com/groups/135271536954524

24/NOVEMBRO/2020

Sindicato dos Jornalistas – Regional Santos

 JORNALISTA É AMEAÇADO POR COBERTURA DA ELEIÇÃO DO SANTOS F.C.

O jornalista Aldo Neto, diretor do programa Canal do Santos FC, tem recebido ameaças em razão da cobertura da eleição para a nova diretoria do clube esportivo, marcada para 12 de dezembro.

Ele relata no Boletim de Ocorrência Eletrônico registrado nesta segunda-feira (23) que, no dia 14 de novembro, recebeu do empresário de futebol Antônio Ramos Martins, conhecido como Luiz Taveira, através do aplicativo Whatsapp, mensagens contendo ameaças à sua integridade física, tais como: “Faz tempo que você merece uns tapas… “Quando eu for no programa te esperar você não vai mais rir…”

Em 18 de novembro, durante o programa, que é transmitido pela TVCom, um telespectador indagou se o empresário Luiz Taveira estaria apoiando um determinado candidato à presidência da diretoria do clube. Dias depois, conforme o jornalista, surgem novas ameaças.

Na manhã de segunda-feira (23), Aldo recebeu diversos áudios ameaçadores de um perfil desconhecido, com o nome “o terror de sua família”, dizendo que o jornalista está prejudicando uma chapa e que está sendo seguido. Assim que tomou conhecimento, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) colocou à disposição o setor jurídico da entidade. Reafirmamos que a violência contra os jornalistas no exercício da profissão não pode ser banalizada e orientamos que agressões e ameaças sofridas pelos profissionais devem ser imediatamente comunicados à diretoria do Sindicato.

O SJSP espera da Polícia Civil pronta investigação do caso, que não envolve um profissional, mas toda a categoria dos jornalistas, uma vez que atenta contra a liberdade de expressão e de imprensa.


Responsável pelo relacionamento com sócios e embaixadas e chefe da força-tarefa que regularizou o cadastro do clube, González é um defensor do voto à distância, a grande novidade dessa eleição González afirma que sua demissão foi causada por líderes do clube que moram na Baixada Santista e que não querem dividir o poder com sócios de outras partes do Brasil, incluindo São Paulo. –

Veja mais em https://blogdojuca.uol.com.br/2020/11/a-estranha-demissao-as-vesperas-da-eleicao-no-santos/

Estamos procurando mais material sobre o tema, quem quiser colaborar, entre em contato!

CONTINUA….

EM BREVE este POST SERÁ ATUALIZADO.

AGRADECIMENTOS:

ASSOPHIS

GAZETA PRESS

PLACAR MAGAZINE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s